Para refletir!

"Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome". Mahatma Gandhi

A CANOA E O APEGO

Nasrudin estava na margem de um rio e queria passar para o outro lado.
A correnteza era muito forte e seria impossível atravessá-lo a nado.
Foi quando Nasrudin viu uma pequena canoa presa na vegetação ribeirinha.
Rapidamente colocou o bote n’água e pôs-se a remar para o outro lado.
Com a ajuda da canoa, ele rapidamente atingiu a outra margem.
Assim que botou os pés em terra firme, pegou a canoa, colocou-a nas costas e partiu em direção à floresta. Algumas pessoas que haviam observado toda a cena ficaram espantadas com aquela atitude inesperada de Nasrudin.
Elas foram e lhe perguntaram:
“Por que você colocou a canoa nas costas? De que ela lhe servirá agora que você já atravessou o rio?”
Nasrudin então, já vermelho, suado e cansado do esforço em carregar a embarcação nas costas, lhes respondeu:
“Essa canoa me ajudou muito a atravessar o rio. Eu não posso abandoná-la. Espero que agora ela me ajude também a atravessar a floresta.”
Assim somos nós.
Ficamos apegados ao passado e o transformamos em um pesado fardo em nossas vidas


Texto extraído do livro: “Do Baú do Pai” – A Arte de Contar Histórias
Autor: Ir. José Geraldo Teófilo da Silva
Ouça na íntegra o Programa exibido em 11/01/10
!
video

Nenhum comentário: